Na tarde desta quarta-feira (18) o site Globo Esporte publicou uma reportagem de autoria do jornalista Lucas Bubols sobre a sequência do Campeonato Gaúcho em meio à pandemia do coronavírus. Na matéria, foram entrevistados os presidentes dos clubes participantes da competição.

Em relação aos clubes de Pelotas, o presidente do Lobo, Gilmar Schneider, declarou à reportagem que gostaria de continuar a competição após este período de 15 dias, e jogar as três rodadas que restam quando for possível. Cogitando os portões fechados. Já Ricardo Fonseca, presidente do Brasil, não retornou os contatos do repórter.

Foto: Rede Esportiva

Foto: Victor Lannes

A maioria dos dirigentes procurados pela reportagem do GloboEsporte.com não acredita na retomada dos jogos ou acha que ainda é cedo para prever qualquer cenário.

O Gauchão foi suspenso por 15 dias. A tendência é de que após esse prazo a situação do país em relação à pandemia seja reavaliada para voltar a discussão.

O presidente da FGF, Luciano Hocsman, não descartou o cancelamento da competição. “Não se pode descartar. Primeiro porque a gente não sabe se nesses 15 dias a situação vai estar melhor ou pior, não sabemos se teremos datas, especialmente para o Gaúcho. Vou me reunir com o presidente da CBF também nos próximos dias e a partir de então começaremos a tratar quais são as possibilidades, se concluir o campeonato esse ano ou pensar em alguma coisa para o ano que vem”, disse.

As principais dúvidas que surgem com a hipótese do cancelamento do campeonato são em relação ao campeão, aos rebaixados, as vagas de Série D e Copa do Brasil, e aos resquícios que podem ser levados ao Gauchão de 2021.

Veja as respostas dos dirigentes ao repórter Lucas Bubols

Deixe uma resposta