Arte: Rede Esportiva

O resultado não é o mais importante em amistosos e jogos-treino, mas é a única informação que temos da última e misteriosa movimentação xavante diante do Inter, antes do retorno à Série B, quando enfrentará o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, no próximo sábado.

Com gol do jovem Cristian, aos 47 minutos do segundo tempo, o Rubro-Negro venceu o Inter por 1 a 0. Sem dúvida, é um grande resultado. Mas como o jogo-treino foi fechado, não se sabe como jogou e em que circunstâncias marcou o gol da vitória.

Além do resultado, pelo menos uma das escolhas para iniciar a movimentação também foi positiva. Bruno Paulo e Rafael Grampola finalmente foram escalados juntos.

O Botafogo-SP, próximo adversário do Xavante, também teve uma vitória diante de um grande. Fez 2 a 1 no Corinthians e reforçou ainda mais a confiança do time que é vice-líder da competição com 16 pontos ganhos nas oito primeiras rodadas.

Baixas e reforços não muito relevantes preocupam
A saída de Marcinho, que vai jogar em Portugal, e a ausência de Ednei no início do jogo-treino, associadas as contratações que não empolgam, são principais preocupações para a sequência da Série B.

Marcinho havia melhorado muito a produção de meio-campo xavante, e a maior dificuldade até agora na competição, a falta de gols, não parece ser solucionada pelos reforços que chegaram. Será preciso se reinventar para melhor a efetividade no ataque e buscar a pontuação necessária para, no mínimo, se manter na Série B.

Situação financeira preocupa
Já havia falado sobre esse assunto por aqui. Embora esse não seja o principal objetivo, influencia diretamente no resultado final no campo.

Na última semana, o presidente Ricardo Fonseca expôs novamente as dificuldades financeiras do clube, inclusive com atrasos salariais. O cofre está raspado. Ainda que arrecade mais, o Brasil também gasta mais com a estrutura atual e com dívidas passadas.

Sem dúvida alguma, existe a necessidade de mais qualidade no elenco, mas o maior investimento, hoje, é pagar os salários em dia para manter o grupo focado e evitar um passivo ainda maior.

Deixe uma resposta