Arte: Rede Esportiva

O rendimento do Pelotas até agora na Copa Seu Verardi está bem abaixo do esperado para quem almeja o título da competição.

Até houve melhora, comparado ao início do campeonato, no entanto, no momento a equipe é terceira colocada num grupo de cinco equipes, duas semi-amadoras e outras duas que estão na Divisão de Acesso. Isso é muito pouco para um discurso interno de qualidade tática e técnica compatível com o objetivo.

O discurso é moderno, em conformidade com a linguagem dos técnicos mais estudiosos do futebol, mas a prática ainda é muito distante dessa realidade.

A transição é lenta e o time tem dado oportunidades, inclusive, para os times mais fracos da chave. Enquanto Cruzeiro e Bagé fizeram 6 a 0 cada no União Harmonia, o áureo-cerúleo fez 3 a 0, com todos gols no segundo tempo e dois de pênalti, por exemplo.

Como está jogando, não vai chegar

No futebol vencer é o objetivo final, mas os resultados positivos continuados, geralmente são acompanhados de boas atuações. Respeito às diferentes escolas e filosofias de trabalho de cada técnico. No entanto, tanto quem almeja ser propositivo quanto quem opta por um jogo mais reativo, precisa ter equilíbrio e ocupação de espaço.

Além disso, cada competição tem as suas particularidades. Assim como na Divisão de Acesso, não dá para usar a precariedade dos gramados ou da arbitragem como desculpa dos insucessos. Direção, comissão técnica e jogadores são obrigados a passar por cima disso.

Todos precisar apresentar mais

Evidente que não é só da comissão técnica a responsabilidade pelas más atuações. Os jogadores que estão jogando a Copinha e, teoricamente, têm qualidade para disputar competições maiores, só estão aqui por falta de oportunidade maior, que até pode aparecer com a evolução do próprio Pelotas.

O exemplo do ano passado deve servir como lição. Mesmo com atuações ruins o time encerrou a primeira fase em primeiro lugar e acabou eliminado logo nos primeiros matas diante do inexpressivo Real de Capão da Canoa, com duas derrotas.

Deixe uma resposta