Arte: Rede Esportiva

É hora de virar a chave e focar no Gauchão

A festa do Pelotas pelo título da Recopa Gaúcha foi legítima e merecida. Além da conquista que é sempre importante, o ambiente para a estreia no Gauchão nesta quarta em casa diante do Novo Hamburgo, se torna mais positivo.

Mas a confiança não pode virar euforia demasiada. O jogo inaugural do Campeonato Gaúcho evidente que não será definitivo em relação a campanha no decorrer da competição, no entanto, pela sequência áureo-cerúlea, os três pontos podem dar ou tirar a tranquilidade da equipe. Após o Nóia, o Lobo enfrentará o Inter e o Ypiranga fora de casa, provavelmente, duas pedreiras e por isso, cresce em importância a vitória na Boca do Lobo.

Evolução precisa ser continuada

O amistoso diante do Esportivo, trouxe algumas preocupações, principalmente no aspecto coletivo, mas as alterações para o jogo diante do Grêmio já serviram para melhorar o desempenho e deixar a equipe mais equilibrada. O time ainda teve problemas, porém, conseguiu produzir mais no ataque e melhorou o meio-campo. No um contra um os zagueiros não foram mal, mas a defesa ficou exposta várias vezes e isso oportunizou espaços importantes para o ataque do Grêmio.

A evolução precisa ocorrer em todos setores, mas o principal é no sistema defensivo, com uma compactação maior, sem a posse de bola.

Resposta da torcida melhorou, mas ainda está abaixo

A direção áureo-cerúlea está realizando um grande trabalho na gestão do clube e, dentro de campo, os resultados também estão sendo positivos.

Parte da torcida já entendeu a importância que tem no processo, mas a adesão à campanha de sócios ainda está abaixo do esperado.

O Lobo finalmente conseguiu uma vaga nacional. O presidente poderia ter se acomodado e escolhido a vaga na Copa do Brasil, financeiramente mais rendável e sem grandes compromissos em contratos mais longos, mas, atendendo apelo da torcida, optou pela Série D. No meu entendimento, o ideal para o crescimento do clube, no entanto, precisará de muito mais suporte da torcida.

Deixe uma resposta