A chegada de Rafael Grampola, atacante de ofício, poderá representar muito para o Brasil. Claro que “uma andorinha não faz verão”, mas poderá deixar o time mais equilibrado, com a referência na frente. Alguns já foram testados por ali, mas sem a capacidade de segurar a bola na frente. O que mais se aproximou foi o jovem Fabrício, mas acredito que ainda não seja o momento de utilizá-lo como titular. Ele apresenta muito potencial, mas precisa amadurecer e deverá ser útil ainda na Série B.

Bruno Paulo é o melhor dos atacantes, no entanto, só pode jogar de extrema. Quando atuou centralizado, rendeu pouco.

Time deve ter mais qualidade diante do CRB
Acredito que, por necessidade, Rafael Grampola já deve iniciar a partida de sábado diante do CRB, com Juba e Bruno Paulo nas extremas. Murilo Rangel não está rendendo o esperado. Talvez Diogo Oliveira seja a melhor alternativa, mas acho que esta alteração ainda não ocorrerá.

A parte técnica e tática compete aos profissionais, mas é preciso ser criado um ambiente favorável no Bento Freitas para que torcida e time joguem juntos. A competição é longa e está só começando, porém, sem muitos recursos para investir em mais qualidade, a tendência é que o Brasil tenha que fazer uma campanha de superação para, no mínimo, se manter na Série B.

Futsal em alta
O Pelotas levou a melhor no confronto local, pelo estadual de futsal. Numa partida de muitos gols e emoção, o Lobo venceu por 11 a 7. Mesmo não sendo vinculado ao Brasil, a ABF (Associação Brasil de Futsal) contou com o apoio da torcida xavante e, pelo menos na arquibancada, virou Bra-Pel. Mais de mil pessoas estiveram no ginásio demonstrando, mais uma vez, a paixão pelotense pelo esporte. Parabéns aos envolvidos!

Deixe uma resposta