Arte: Rede Esportiva

As ações da direção do Pelotas por conta da inesperada pandemia do coronavírus, indicavam o entendimento de que não haveria a conclusão do Gauchão, mas, com os novos rumos nos discursos vindos da Federação Gaúcha de Futebol e a certeza de que a competição retornará, o clube acelerou o processo de reestruturação para o segundo semestre.

De maneira até surpreendente, anunciou o jovem técnico Ricardo Colbachini e o executivo de futebol Moisés Von Ahn.

Embora já tenha alguma experiência em grupos profissionais, Colbachini tem 35 anos e trabalhou mais com equipes de base.

Até o mês passado estava no instinto time de transição do Internacional e, embora tenha comandado a equipe principal colorada em três rodadas do brasileirão, essa talvez seja a grande oportunidade que terá de alavancar a carreira profissional.

Mas a missão, principalmente no Gauchão, promete ser bastante complicada. Além de estar na zona do rebaixamento, o Pelotas terá um time praticamente novo para os três últimos jogos da fase inicial e o tempo que, possivelmente fosse para entrosar a equipe, será decisivo para permanecer ou não na Série A do próximo ano.

O estilo moderno do técnico
Os mais jovens elogiam muito o trabalho do novo técnico áureo-cerúleo. Ele é considerado da escola mais moderna do futebol é estudioso e muito tático.

Claro que estes são predicados importantes, mas para vencer, principalmente num centro de muita cobrança como é em Pelotas, precisa também de personalidade para suportar a pressão natural por resultados.

Moisés Von Ahn também buscará suporte financeiro para o clube
Além da função de executivo de futebol no Pelotas, Moisés Von Ahn também chega com a missão de agregar valor financeiro através de novos investidores para o clube.

Ele tem uma passagem pelo Brasil e procurou se especializar na função através de cursos, mas precisa apresentar resultados nas duas frentes, na captação de recursos e, principalmente, na remontagem do elenco.

Deixe uma resposta