Imagem: Rede Esportiva

Desde 2016, quando chegou a Série B do Campeonato Brasileiro, o Brasil é sempre uma incógnita de como irá se comportar na competição. Não é novidade para ninguém que o objetivo principal é sempre a permanência na competição, pelo menos até a conclusão da reconstrução do estádio. Mas, em meio a altos e baixos no Gauchão, o clube passou por diversas reformulações nesse período, gerando sempre preocupação sobre a participação na Série B nacional e, principalmente, o efeito negativo em cascata que poderia gera uma queda para a Série C.

Porém, com mais ou menos dificuldades em cada edição, mantem-se a vaga e o clube consolida-se cada vez mais entre os 40 melhores do país. Na primeira participação, em 2016, foi a que obteve a maior pontuação, com 54 pontos e ficou 11º lugar. Em 2017, mesmo com menos pontos, 51, a melhor colocação, ficando em oitavo. Em 2019 ficou 11º de novo, com 50 pontos e no ano passado, numa campanha muito irregular, se livrou do rebaixamento com 44 pontos ganhos, mesma pontuação que já atingiu nesta temporada, restando ainda seis jogos por fazer.

Temporada diferente para todos
A pandemia gerou dúvidas em todas atividades e, óbvio, o futebol não fugiu à regra. Além do longo período sem atividades, os clubes também tiveram muitas dificuldades de se organizarem com treinamentos e as demais logísticas. Mesmo assim, depois de um campeonato gaúcho ruim, a direção xavante se reinventou, mudou o perfil de técnicos contratados, primeiro Hemerson Maria e agora Claudio Tencati. Além disso, o grupo de jogadores também apresentou novidades, com jovens qualificados e com bagagem de time grande.

A inovação deu certo. Embora o time tenha oscilado na competição, restando ainda seis rodadas para o final, já alcançou os mesmos 44 pontos de 2019.

Atenção especial à base
O ano atípico afetou também o trabalho das categorias de base que, praticamente, não tiveram atividade. Porém, mesmo que ainda esteja engatinhando após o retorno, já demonstra bons resultados e evidencia que, se tiver mais investimento, também terá mais retorno.

Em 2019 o destaque foi Cristian e na atual temporada Luiz Henrique se consolidou como um dos principais atacantes no time principal.

Deixe uma resposta