Imagem: Rede Esportiva

Após dois anos de insucesso no Gauchão, a direção do Pelotas optou, novamente, por uma reformulação geral na estrutura de trabalho e, pelo menos nos nomes apresentados até agora, a expectativa passa a ser positiva para a disputa da Série D.
No complemento do Campeonato Gaúcho, a maioria dos reforços foram jovens, mas agora os anunciados são experientes e com passagens importantes no cenário nacional.
Evidente que não é garantia de sucesso, mas é um indicativo de que as coisas poderão caminhar melhor.

Além da qualidade dos profissionais, é importante que tenham perfis vencedores. Com capacidade de suportar pressão, principalmente em jogos decisivos. E, no elenco, que está sendo montado, vários jogadores têm esse perfil.

A espinha dorsal montada
Embora não seja unanimidade, o goleiro Renan carrega no currículo título de Libertadores pelo Internacional e titularidade por um bom tempo no Colorado, passagem por seleção de base, Goiás e, neste ano, embora não seja o melhor momento na carreira, evidentemente, conquistou o título do Interior com o Esportivo.

Maílson é outro jogador com passagens importantes por time grandes e que tem tudo para ser protagonista no time de Colbachini. Além dele, o meio-campo ainda conta com Itaqui e Moisés.
No ataque o experiente Marcão, que já foi artilheiro em várias equipes, será a principal referência.

Estrutura necessária
A qualidade no futebol é importante, mas outros aspectos também são fundamentais para alcançar objetivos.

Além de o técnico conseguir encaixar as peças para dar padrão de jogo e equilíbrio à equipe, a confiança do grupo aumenta muito a possibilidade de chegar.
Fora de campo a direção precisa seguir cumprindo com as obrigações e transmitindo segurança para o grupo de trabalho.

Deixe uma resposta