Arte: Rede Esportiva

Todos queremos vida normal. Talvez o futebol seja a ausência mais sentida em termos de entretenimento para a população em geral. Porém, não há como pensar em retorno sem que tenhamos o mínimo de segurança em relação a pandemia.

Não podemos nos comparar com as estruturas europeias que já voltaram por vários aspectos, mas os principais são a capacidade de cumprir com rigor os protocolos e a grande diferença no estágio da pandemia.

Além da desigualdade estrutural do futebol gaúcho e brasileiro, há também a dificuldade de sermos um país continental, com diversos estágios diferentes do coronavírus.

A aparente tranquilidade gaúcha

Parecemos estar melhor em relação outras regiões do país, mas até mesmo dentro do estado, não homogeneidade. As bandeiras que representam as diferentes complexidades do vírus, se alteram a todo momento e isso por si só, já inviabiliza racionalmente o retorno do gauchão.

Mas além da dificuldade interna, tem a externa. Não há sentido em acelerar o retorno do Gauchão, cumprir as três rodadas e depois ficar esperando pela definição do calendário nacional.

Quando voltar terá que ser organizado para ajudar o calendário e amenizar o prejuízo da temporada que já será enorme.

Solidariedade

Julinho da Time Sport, como ficou conhecido no meio esportivo pelotense, está com a saúde bastante debilitada e, percebendo a dificuldade da família, o grupo de ex-atletas do Pelotas está realizando uma ação entre amigos para ajudar financeiramente.

A ação entre amigos estará sorteando um agasalho oficial do Pelotas no dia 25 de julho e os números custam R$ 5,00.

Informações e aquisição podem ser obtidas com o idealizador da ação, Celso Guimarães, na Rua Sete de Setembro, 361 ou pelo WhatsApp (53) 99966-9080.

Solidariedade II

Outra ação que está sendo realizada é para ajudar o menino Gabriel Treiber de 14 anos. Ele tem uma atrofia nos pés que dificulta muito para caminhar. A doença ainda teve diagnóstico e ele ainda precisa de muitos exames para descobrir e depois buscar o tratamento.

A ação teve o apoio do pai do Rodrigo Dourado, atleta pelotense que joga no Internacional e sorteará uma camisa oficial do Colorado, utilizada pelo zagueiro Rodrigo Moledo e autografada pelos atletas.

Informações com a mãe do menino, Letícia Treiber pelo 98434-4283.

 

Deixe uma resposta