O começo do Brasil na Série B não foi bom. Até agora, em dois jogos, o Xavante ainda não pontuou. É óbvio que numa competição de 38 rodadas isso pouco representa para a classificação final que é o mais importante, mas para quem não tem muitos recursos para investir, como é o caso do Brasil, não pode patinar muito. Por isso, ainda que no início da competição, a vitória diante do CRB neste sábado se torna fundamental.

Com mais opções, expectativa é de rendimento melhor
A boa notícia é que, com mais opções, o time deverá ganhar também em qualidade. Na lateral direita, com Ednei no lugar de Ricardo Luz, o time ganha muito na marcação e na bola parada. Na frente, Bruno Paulo na extrema e Rafael Grampola, centralizado, podem agregar muito e dar mais equilíbrio ao setor. Mesmo que o time não esteja confirmado pelo técnico Rogério Zimmermann, a presença destes jogadores é quase obrigatória.

Novo fornecedor de material esportivo chegando
A direção do Brasil já anunciou que não permanecerá com a Topper como fornecedor de material esportivo. A Dresch, que já atendeu recentemente o clube, chegou a negociar, mas, de acordo com informação do repórter Fernando Monassa, a Kappa, que também já esteve no Xavante, será novamente a empresa responsável pelo material do clube.

Não é o valor do ingresso que afasta a torcida do estádio
Muitas manifestações de torcedores nas redes sociais argumentam que o valor elevado dos ingressos reflete na diminuição de público no estádio, mas a direção xavante tem realizado promoções com valores mais acessíveis e, ainda assim, a procura é baixa. Para o jogo deste sábado, por exemplo, o antecipado custava R$ 30 e o sócio poderia adquirir a R$ 20 para outros torcedores. Somadas, as vendas antecipadas não chegaram a 200 ingressos.

 

Deixe uma resposta