Imagem: Rede Esportiva


A noite de hoje reserva um importante desafio aos comandados de Cleber Gaucho. Enfrentar o Vasco nunca foi e nem será simples, por mais que o time da Cruz de Malta não venha fazendo o melhor dos campeonatos, e que Lisca ainda não tenha conseguido acertar a mão nos onze iniciais. Mesmo assim, a partida de São Januário será longe de ser fácil. O Vasco sempre será uma parada dura para qualquer adversário na Série B.

Sem Rildo, que cumpre suspensão automática após expulsão absurda contra o Remo, Cleber deverá optar por Bruno Matias, que fará com que o Brasil fique com um meio-campo mais encorpado, mas com menos vocação para posse de bola. Ontem, no Porrogação, da Dez FM, ressaltei minha preocupação por uma mudança brusca na proposta de jogo, por mais que o Vasco seja mais time que o Remo, o que poderia ser entendível. Creio que, após um bom tempo buscando a maneira mais adequada de jogo, a manutenção da mecânica de jogo seria o ideal, mesmo que mudar a ideia seja uma espécie de precaução, contra um adversário mais forte.

Porém, mesmo sem seu principal jogador, não é proibido pensar grande. É possível conseguir um resultado favorável, na qual até o empate se inclui, dentro de uma estratégia coesa, de solidez defensiva, muita atenção na bola aérea e efetividade na frente. Sem a figura de um meia clássico – que poderia ser Renatinho, por exemplo – o Brasil deve se ater à descidas em velocidade nos contra-ataques, aproveitando-se da rapidez de Kevin e Netto, ou na bola áerea ofensiva. Será um jogo disputado, peleado, e acima de tudo, de estratégia. Lisca, que é taxado de “louco” pelo seu perfil espontâneo e sanguíneo, de louco não tem nada. Ele é um estrategista, que está pressionado e vai tentar armar um cenário dificultoso para o Brasil. Porém, Cleber vem se mostrando um técnico desse mesmo perfil, e tenho certeza que fará o mesmo contra seu amigo Lisca. Será um jogo interessante, sem nenhuma dúvida.

MERECE PALPITE
Justamente na partida entre Vasco e Brasil, existe cotação interessante e provável de que ocorra: na KTO, apostar em menos de 2.5 gols nessa partida, paga a odd de 1.50. Vale a pena.


Os textos desta coluna são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a opinião dos editores do site.

Deixe uma resposta