Imagem: Rede Esportiva

Evanio Bandeira Tavares é um dirigente de pouco tempo de serviço prestado ao clube. Ele está presidente do Conselho desde setembro. Responde(e responderá) pelo clube em período de interinidade por um prazo maior que o imaginado, no fim das contas. A conjuntura impôs isso.
Além de ser um dirigente jovem, seus primeiros movimentos foram de oxigenação, pé no chão e cuidados com o clube. Se é exatamente o que deve ser feito, não sei, mas pegou bem para o momento atual.

A carta aos Xavantes logo após a confirmação do rebaixamento foi um ato de reconhecimento dos erros, mas acima de tudo, uma amostra de que o clube pode se reerguer. O torcedor, ferido pelo acontecido, parece ter se sentido um pouco mais forte. Gostei da intenção e de como ela reverberou.
A partir de agora, a missão de Evanio e dos três vices que serão eleitos é a de pacificar o clube. Não incorrer em um dos erros de Nilton Pinheiro, que foi de ouvir pouco os mais experientes, e colocar pessoas certas nos lugares certos. Cautela, planejamento e canja de galinha nun fizeram mal para ninguém.

MERECE PALPITE
Amanhã tem Grenal que promete bastante. O Grêmio precisa da vitória e o Inter não pode perder para um rival aos pedaços. Deve ser um jogo renhido e pouco jogado. Uma boa aposta é ir em menos de 2.5 gols, onde a KTO trás odd de 1.58.


Os textos desta coluna são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a opinião dos editores do site.

Deixe uma resposta