Imagem: Rede Esportiva

Convenhamos: a temporada de 2022 teve muito poucas notícias para os Xavantes. Depois de ver o rival Pelotas ser rebaixado, e por muito pouco não ter ido junto com o co-irmão, o Brasileirão da Série B foi para esquecer: pobreza técnica, instabilidade política e administrativa, problemas financeiros e um rebaixamento concretizado algumas semanas antes do encerramento do certame. Realmente não foi bom.

As boas notícias foram escassas, falei sobre isso quando falamos sobre o rebaixamento. Os goleiros foram bem, Bruno Matias foi bem – depois que saiu do inexplicável arquivamento que começou com Tencati e passou por Cléber, Fabrício foi muito bem, Rildo e Netto tiveram lampejos excelentes. Mas ninguém foi melhor que Erison.

Por parte do torcedor, quando o atacante do XV de Piracicaba chegou, ninguém imaginava que ele faria o que fez.

Com 22 anos, Erison vem se mostrando um jovem com potencial elevado. Tem bom arremate, bom senso de colocação, cabeceia bem(mesmo não sendo alto), e alia inteligência com velocidade quando sai da área para abrir espaço para quem vem de trás. Não sei se ele faria a diferença caso tivesse chegado no começo da competição, mas que ele conhece do metiê dentro da área, conhece.

Dos 6 anos seguidos nos quais jogou a Série B, nos últimos, o Brasil sempre mostrou goleiros se destacando, bem como homens da frente. Vide a última temporada, com Rafael Martins e Bruno José. Porém, esse ano, se Matheus Nogueira e Marcelo apareceram muito, tendo em vista a quantidade de vezes nas quais trabalhavam em cada partida, Erison foi diferente. Mostrou parecer ser de outra prateleira em relação a seus companheiros. Segundo consta, seus agentes já o negociam com uma equipe de fora do país, porém o Brasil acredita conseguir manter o camisa nove por empréstimo, até o final do Gauchão 2022. Uma pena que ele não consiga permanecer para a Série C, pois seria de fundamental importância. Porém, ter os préstimos de Erison, ou Erishow como já chamam alguns torcedores, no estadual, será ótimo. O Gauchão do ano que vem será um prova de fogo para um clube que estará em reconstrução. E ter um camisa 9 ambientado e “fazedor de gols” será fundamental.

MERECE PALPITE
Hoje, pela Série A, tem Chape e Flamengo, na Arena Condá. Contra uma equipe virtualmente rebaixada, o Flamengo, de odd 1.38 na KTO.com, não deve ter problemas para vencer.


Os textos desta coluna são de responsabilidade do autor e não representam, necessariamente, a opinião dos editores do site.

Deixe uma resposta