Neste 11 de outubro, dia em que o Pelotas completa 111 anos de muitas histórias e alegrias, o Rede Esportiva listou alguns momentos especiais dos últimos dez anos. Confira.

Acesso à Série A do Gauchão | 2009

Foto: Guilherme Tavares / divulgação Pelotas

Depois de bater na trave no ano anterior, 2009 foi o ano em que o Pelotas conquistou o acesso à Série A do Gauchão. Após boas campanhas na primeira e na segunda fase, em sistema de grupos, o Pelotas avançou à semifinal, também em grupos. Classificou juntamente com Porto Alegre, Cerâmica e Riograndense-SM para a fase final, disputada em jogos de ida e volta. O Pelotas acabou na segunda colocação conquistando acesso à elite do Gauchão. O campeão foi o Porto Alegre, que também garantiu o acesso. Na ocasião Tiago Duarte foi o artilheiro do Lobo com seis gols.

Foto: Guilherme Tavares / divulgação Pelotas

Final do segundo turno do Gauchão | 2010

Foto: Alexandre Lops / AI Inter

No retorno ao Gauchão, o Pelotas incomodou o Inter na final da Taça Fábio Koff, nome dado ao segundo turno do Estadual. Após classificar em quarto na Chave 2, o Lobo já pegou uma pedreira nas quartas de final: o Grêmio. Em missão nada fácil, despachou o Tricolor em pleno Olímpico (tema de um próximo tópico). Na semifinal passou pelo São José nos pênaltis e conquistou a vaga na final. Em decisão emocionante, o Inter venceu o Pelotas por 3 a 2, de virada. A partida foi no Estádio Beira-Rio. O Lobo assustou o Colorado com 2 a 0 no primeiro tempo, com dois gols de Clodoaldo. Mas aí o Inter reagiu: Bolívar descontou, Edu empatou, e D’Alessandro fez o gol da vitória. Apesar de não levar a taça de campeão, foi uma campanha épica para o Lobo.

Time do Inter que iniciou a partida teve: Bolívar, Pato Abbondanzieri, Sorondo, Fabiano Eller, Sandro, Kleber, Glaydson, Giuliano, Taison, Alecsandro e Andrezinho. (Foto: Alexandre Lops / AI Inter)

Quebra de tabus da dupla Gre-Nal

Foto: Diego Vara / ClicRBS

Em 2010, logo após retornar da segunda divisão, o Lobo fez boa campanha e chegou na final do segundo turno do Gauchão. Antes dela teve um jogo que marcou na memória dos áureo-cerúleos. Em partida válida pelas quartas de final, o Pelotas quebrou um tabu de 51 jogos (um ano e meio) de invencibilidade do Grêmio no Estádio Olímpico e ainda eliminou o Tricolor na própria casa. Além do longo tempo sem derrotas, o Grêmio havia sido o campeão do primeiro turno e vinha de 15 vitórias consecutivas. Para ser ainda mais emocionante, o resultado histórico veio de virada. O Grêmio marcou o primeiro gol com Maylson. Tiago Duarte empatou de pênalti e, aos 34 do segundo tempo, o atacante marcou o segundo dele, também de pênalti e decretou a vitória do Lobo.

Em 2019, coincidentemente também após retornar à elite do Gauchão, o Pelotas quebrou outro tabu, dessa vez contra o Inter. Lá no início do ano, pela segunda rodada, as equipes se enfrentaram em Porto Alegre. A partida, de certa forma, era confortável para o Colorado: era a estreia do time titular (na primeira rodada a equipe reserva venceu o São Luiz), era também a primeira apresentação da temporada diante do torcedor e com a volta de Rafael Sóbis, ídolo do Inter. E com a vitória o time da capital poderia se isolar na liderança do campeonato. Porém, do outro lado, o Pelotas queria quebrar um tabu de 39 anos sem vencer o Inter no Beira-Rio. O time da casa saiu vencendo com gol contra de Adriano Lara. O Pelotas empatou com Dão, e no segundo tempo virou com Felipe.

  • Juntamente com Novo Hamburgo e Athletico-PR, o Pelotas é um dos únicos times a bater o Inter diante da torcida em 2019.

Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Tríplice coroa | 2013

Entre 2013 e 2014 o Pelotas conquistou a Copa Sul-Fronteira, a Supercopa e a Recopa Gaúcha. A Sul-Fronteira teve um gostinho especial pois foi diante do maior rival, o Brasil, dentro do Bento Freitas. No jogo de ida da final, o Lobo venceu por 1 a 0. A partida de volta terminou 2 a 1 para o Xavante, resultado que deu o título ao Pelotas.

Na Supercopa Gaúcha, após passar pelo Novo Hamburgo nos pênaltis, o título também foi definido nas penalidades. Pelotas e Inter empataram em 1 a 1 e o Lobo foi o campeão vencendo por 7 a 6 nas cobranças de pênaltis.

A Recopa Gaúcha de 2014 foi decidida entre Inter (campeão do Gauchão 2013) e Pelotas (campeão da Supercopa Gaúcha), sob forte chuva. Após sair perdendo por 2 a o, com gols de Cláudio Winck, o Lobo empatou com dois gols de Felipe Garcia e virou com gol de César Santiago.

Final da Sul-Fronteira (Foto: Alisson Assumpção)

Final da Supercopa (Foto: Marcelo Campos / FGF)

Final da Recopa (Foto: Marcelo Campos / FGF)

Goleada de 3 a 0 no Bra-Pel 354 | 2013

O Bra-Pel é um dos maiores clássicos do Rio Grande do Sul e do país. Dentre tantas vezes que as equipes se encontraram, uma delas é especial e inesquecível para os áureo-cerúleos. Em 2013, pela final do primeiro turno da Copa Sul-Fronteira (etapa da Copa FGF), o Lobo goleou o Xavante no Bento Freitas e o jogo nem sequer chegou ao final. O time comandado por Paulo Porto abriu o placar ainda no primeiro tempo, com chute de Bruno Coutinho. Na segunda etapa, o atacante Gilmar fez o segundo e Bruno Coutinho deu números finais à partida. Isto porque o jogo foi encerrado aos 34 minutos do segundo tempo após um torcedor xavante invadir o campo e agredir o auxiliar.

Foto: Alisson Assumpção

Acesso à Série A do Gauchão | 2018

Após quatro anos na Divisão de Acesso, no ano passado o Lobo conquistou o título da competição e retornou à elite do futebol gaúcho. Na caminhada até o acesso, o Pelotas terminou a primeira fase na liderança do grupo. Nas quartas de final passou pelo Esportivo com uma virada histórica. Perdeu o primeiro jogo, em Bento Gonçalves, por 2 a 0. Diante da torcida áureo-cerúlea conseguiu reverter o resultado e assegurou a vaga na semifinal com uma vitória por 3 a 0. Conquistou o acesso com duas vitórias sobre o Inter-SM. Na grande final, após um empate em São Leopoldo e apesar do clima festivo, por Pelotas e Aimoré voltarem à Série A, o Lobo aplicou uma goleada de 4 a 0 e levantou a taça.

Foto: Tales Leal / AI Pelotas

 

Deixe uma resposta