Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Apesar de já estar no elenco do Lobo há algum tempo, por motivos físicos Bruno Ribeiro só estreou com a camisa áureo-cerúlea na partida contra o União Harmonia, pela última rodada da primeira fase da Copa Seu Verardi. Na tarde desta terça (15), ele esteve na sala de imprensa da Boca do Lobo conversando com os jornalistas.

O jogador comentou que no período em que estava se preparando procurou ajudar a equipe fora de campo, conversando com os atletas mais jovens e trocando experiências. “Tava fazendo uma preparação física um pouco mais complexa por ter ficado um período parado e lesionado. Consegui muito bem reagir a tudo isso, estar no nível dos outros atletas e agora estou à disposição para jogar também”, disse.

De volta à forma física, Ribeiro se mostrou disponível e empolgado para colaborar com a conquista do objetivo. “Posso ajudar em muitas posições, entrei na lateral nesse jogo, mas sou um cara que jogo de meia e jogo de segundo volante. Acredito que dentro de campo vou poder fazer bastante para ajudar. Minha principal função é articular jogadas, um meia armador, mas como joguei muito tempo na lateral, posso fazer vários tipos de função de acordo com o que o Picoli precisar”, afirmou.

Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Sobre o estado anímico do grupo em relação aos jogos pouco atrativos da primeira fase, o jogador confirmou que a chegada do novo treinador colaborou para uma mudança no vestiário. “O Picoli é um cara muito bom nisso. É um cara que costuma ficar atento aos detalhes. Vem batendo muito na tecla do foco, então nesses dois jogos que ele chegou e assumiu, fez com que a gente focasse muito nessa parte de não acomodar. Principalmente nesse jogo agora, que a equipe adversária não tinha mais nada nesse campeonato. Não esperar chegar o mata-mata para ter esse espírito”, contou.

O Pelotas terminou a primeira fase na segunda posição do Grupo A, com 17 pontos. “A gente vê que houve uma evolução legal, eu acredito que a equipe está crescendo no momento certo e para essa fase do mata-mata é continuar crescendo porque as equipes tendem a ser mais qualificadas. A cada fase que a gente passar a gente tem que errar menos”, explicou.

Após o sorteio realizado na segunda, na sede da Federação Gaúcha, ficaram definidos os confrontos das oitavas de final. O primeiro desafio do Lobo será no próximo domingo, contra o Cruz Alta. A preparação na Boca do Lobo já começou. “O que a gente sabe um pouco do Cruz Alta é sobre a classificação. A comissão técnica começou a analisar para passar para gente. Acredito que hoje comece a passar alguma coisa e amanhã também. Acho que o fator principal agora é mudar o espírito de competição. Já que a gente sabia que a chance de classificar era muito grande, então agora é uma fase que a gente não pode errar. Tem que prestar atenção nos detalhes, fazer um jogo bom lá para trazer a decisão para casa. Não errar os erros que a gente cometeu”, comentou.

Arte: Rede Esportiva

 

Deixe uma resposta