Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Em entrevista exclusiva ao Rede Esportiva, o recém-chegado Gabriel Silva comentou sobre o reencontro com o treinador Ricardo Colbachini e os novos desafios com o Pelotas. O zagueiro, de 25 anos, é um dos reforços do Lobo para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Gabriel atuou nas categorias de base de PSTC, Grêmio e Inter. No Colorado, trabalhou por dois anos com o técnico Ricardo Colbachini. “A gente conseguiu ser campeão do Brasileiro Sub-23 logo na primeira temporada e, pelo trabalho que desempenhei com ele e na categoria, tive oportunidade de me juntar ao elenco principal por um período e fui negociado com o Vitória/BA. Então, conheço bem os sistemas de jogo que ele gosta de jogar, as ideias que ele têm de futebol e isso tudo é muito positivo. É um treinador excelente, que vive e respira futebol e acredito que terá muito sucesso no Pelotas e na carreira como um todo”, comentou.

Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Como noticiado pelo Rede Esportiva, o zagueiro foi contratado pelo Lobo em agosto deste ano e já treina com o restante do elenco visando a estreia na Série D do Brasileiro. “Fui acolhido bem pelo grupo todo de uma forma bem legal e positiva. Não só pelos jogadores, como também pela direção e pessoas que trabalham nos bastidores. Eu também já conhecia alguns atletas e profissionais que estão trabalhando aqui e tudo isso facilita na adaptação e para pegar o ritmo de trabalho em menor tempo. O Pelotas é um clube que está fazendo um esforço enorme para montar um time competitivo na Série D, mesmo com todas as dificuldades que têm, ainda mais neste momento de uma pandemia e que afetou a todos os clubes do Brasil e também outros setores da sociedade, como vemos no jornal”, avaliou.

Questionado sobre os objetivos pessoais e coletivos com o Pelotas, Gabriel lembrou o objetivo do clube de conquistar o acesso à Série C. “Meu objetivo é jogar o máximo de partidas e ajudar a equipe a subir para a Série C. Quando cheguei aqui já foi me passado isso, e todos nos atletas e comissão estamos cientes disso. O clube se reforçou bem e já tinha um plantel forte com muitos nomes que se destacaram no Gauchão. O esforço está sendo feito da parte de todos para termos tranquilidade dentro de campo para desempenhar o nosso melhor e conquistar vitórias e glórias”, disse.

O zagueiro ainda comentou sobre os adversários da primeira fase da Série D. “Conheço somente o Marcílio Dias mais a fundo. Atuei no clube nos últimos dez meses e estava lá antes de vir para o Pelotas. Mas temos um setor de análise de desempenho que está sempre nos passando os relatórios sobre os adversários, mostrando como eles gostam de jogar, os pontos fortes, o que podemos explorar. Tudo muito bem detalhado. Esse tipo de trabalho ajuda bastante e é um facilitador para todo mundo ficar bem informado sobre os desafios que teremos pela frente”, analisou.

 

Deixe uma resposta