Arte: Rede Esportiva

A arrancada do Lobão

Em vantagem por ter uma base já formada do ano passado, mas com dúvidas em relação ao rendimento em função da diferença técnica da Copinha para o Gauchão, o Pelotas terá nesta quinta (9) o principal teste antes da final da Recopa e do início do Campeonato Gaúcho.

Antes já havia enfrentado o Grêmio sub-20 e depois o sub-23, mas desta vez será o Esportivo, um dos times que mais investiu para a competição, e, com o jogo na Boca do Lobo, também será uma oportunidade para testar o lado emocional no grupo.

O discurso tem sido de “pés no chão”, entendendo a diferença do segundo semestre estadual e o Gauchão. No entanto, na arquibancada a euforia pela conquista da Copinha e da vaga nacional, será inevitável e isso não pode entrar em campo.

Para que servem os amistosos

A maioria dos amistosos tendem a ser entediantes, principalmente quando ocorrem aquelas alterações sem fim nas equipes. Mas quando o enfrentamento ocorre diante de equipes do mesmo nível, são importantes para corrigir erros e testar alternativas.

A base do ano passado é importante, mas precisa ganhar em qualidade com os reforços que chegaram, senão outros precisarão vir.

Pelo que tem trabalhado, o técnico Picoli não deverá apresentar surpresas. Se confirmada, a principal novidade será o Jean Roberto atuando como falso nove. Ele até desempenhou essa função em alguns jogos na Copinha, mas em situações mais emergenciais.

Iniciar bem é fundamental

O campeonato gaúcho é praticamente um torneio. Com exceção da dupla Gre-Nal, as demais equipes são muito parecidas e tudo pode acontecer, tanto para cima quanto para baixo.

Em função disso, começar bem a competição é fundamental para ter uma tranquilidade maior na sequência. Quem arranca mal, gasta mais porque precisa contratar às pressas e aumenta o risco de rebaixamento.

Deixe uma resposta