Imagem: Rede Esportiva

Não é de hoje que a direção do Pelotas trabalha muito para estruturar o clube na área administrativa com a expectativa de colher os resultados também dentro de campo. Mas, mesmo já tendo conseguido sair da segunda divisão gaúcha e tendo conquistado a Copinha no ano passado, ficou muito abaixo da expectativa gerada.

Quando enfrentou competições de nível maior, fracassou. Nos últimos campeonatos gaúchos fez uma campanha ruim, apenas se mantendo na primeira divisão, ficando em nono de 12 participantes no ano passado, e neste ano só não foi rebaixado em função de uma alteração no regulamento pela pandemia, mas foi o lanterna com oito pontos em 33 disputados. O prêmio de consolação foi a vitória no clássico Bra-Pel. Muito pouco para quem pensa em mudar de patamar.

Com o elenco totalmente reformulado, disputou a Série D nacional e novamente decepcionou, deixando escapar a vaga na segunda fase na última rodada.

Estagnação e falta identidade
A eliminação na quarta divisão brasileira faz com que o clube volte à estaca zero em competição nacional. A campanha pífia no Gauchão e a decisão de não jogar a Copinha deste ano, deixam o clube sem vaga nacional alguma em 2020, restando apenas Campeonato Gaúcho.

O clube está sem identidade. A cada competição disputada, muda-se tudo. Jogadores, técnico e diretor de futebol e isso acaba sendo determinante para que falte a competitividade necessária para buscar os resultados.

São muitos jogadores contratados sem sequer serem aproveitados. Um desperdício de recursos que poderia ser utilizado numa qualificação maior.

Na contramão dos trabalhos de sucesso, o áureo-cerúleo não forma nenhum jogador e acaba contratado de jovens de clubes menores apenas para treinar.

Papeis invertidos e ineficazes
Tanto o presidente Gilmar Schneider quanto o vice Luciano Alves demonstram em suas vidas pessoais e profissionais, muita capacidade de gestão. Porém, no Pelotas o produto a ser vendido é o futebol. Nenhuma ação externa dará resultado se em campo o time não der resposta.

Nos últimos anos já foram anunciados projetos, aparentemente, muito importantes para a modernização do clube, uma campanha de marketing inteligente e acertos financeiros para equilibrar a gestão administrativa. Mas nada disso se sustentará sem resultados expressivos no futebol.

A vantagem que o torcedor quer ter é a vitória. O orgulho das conquistas é o que determina o sucesso das ações.

Lista de comentários

  • Sandro Antunes 03 / 12 / 2020 Resposta

    DECO, fez uma leitura exata da situação.
    Parabéns pelo teu excelente comentário.
    Grande abraço.
    Lobo tem que ser lobo, hoje e sempre…

  • Flávio sabino 06 / 12 / 2020 Resposta

    Na contra mão da história. O clube forma sim através de sua escolinha de futebol .que este inclusive em janeiro na copa pequeno gigante em campo bom ficou em segundo lugar na classificação geral. Ganhou no último jogo da classificatória.de 6×0 da escola xavante de Rio grande . Eu estava lá e posso afirmar que no mínimo três meninos poderiam estar no grupo principal do pelotas.
    Acha que alguém do pelotas viu isto não sei se algum será um jogador profissional mas se for e tiver sucesso .aí vai ser dito início sua carreira no pelotas .enfim .
    Você está certíssimo.

  • Marcos 16 / 12 / 2020 Resposta

    Parabéns pelo conteúdo deste blog, fez um ótimo
    trabalho!
    Gostei muito.
    um grande abraço!!!

Deixe uma resposta