Imagem: Rede Esportiva

Uma das formas de analisar defensivamente o futebol é contemplando conceitos de amplitude e profundidade. Amplitude refere-se à ocupação lateral do espaço, as laterais do campo. Profundidade remete-nos ao sentido longitudinal, de goleira à goleira.

Importante entender agora o conceito de linhas de defesa. Cada atleta ou conjunto de atletas que cumprem função semelhante constituem uma linha. Didaticamente, vamos considerar o goleiro como a última linha. Por exemplo, quem joga no 1:4:3:3 possui 4 linhas; quem joga no 1:4:2:3:1 possui 5 linhas, e assim variando de acordo com o sistema escolhido.

No primeiro tempo contra o São Luiz o Pelotas defendeu-se no 1:4:1:3:2, sistema que apresenta 5 linhas de defesa, porém peca um pouco na amplitude, justamente porque a linha de 3 volantes nem sempre é suficiente para cumprir toda a largura do campo. Ao enfrentar um adversário que rode a bola, e exija que esta linha cubra uma e outra lateral, o sistema apresenta vulnerabilidades, até por uma questão matemática, pois partindo do princípio que o campo tem uma largura em torno de 65 metros, defendendo com 3 atletas cada um cobre uma distância superior a 20m.

No segundo tempo o Pelotas abriu mão do 1:4:1:3:2 e adotou um 1:4:1:4:1, com duas linhas de 4 e um volante entre elas. Continuou tendo a mesma quantidade de linhas defensivas, perdeu um homem na primeira linha (no ataque) mas ganhou outro na segunda, ou seja, ganhou em amplitude, fechando as laterais do campo e não oferecendo este setor ao adversário. Voltando à matemática, 4 atletas para fechar o campo em amplitude exige de cada um, na media, em torno de 16 metros, que se comparados com o exemplo anterior (ou o Pelotas do primeiro tempo) representa uma menor distância a ser coberta. Mais segurança para a equipe e um pouco mais de trabalho ao adversário.

Alguns treinadores têm um certo apego a uma determinada forma de jogar, não alterando sob pena de abrir mão de suas convicções. Eu não vejo desta forma. Pelo contrário, vejo que as adaptações e eventuais correções fazem parte do trabalho do comandante, e são frutos de uma boa leitura do jogo, algo indispensável para a função. O Pelotas mostrou que está apto a jogar das duas maneiras, aumentando seu arsenal e assim fazendo-se mais forte na caminhada dentro da competição nacional.

Deixe uma resposta