Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Após se afastar do clube por conta de uma lesão, o lateral-esquerdo Juliano Tatto está de volta ao Pelotas. O atleta está recuperado. No primeiro semestre, foi emprestado ao Juventus Jaraguá e disputou algumas partidas. Na tarde desta terça (27), ele conversou com a imprensa sobre o retorno.

O jogador de 31 anos conquistou o acesso pelo Lobo no ano passado, mas acabou sofrendo uma lesão no joelho enquanto a equipe se preparava para a Copa FGF e ficou de fora do Gauchão.

“Não foi nada fácil. Uma lesão na carreira do jogador é a pior coisa. A gente supera derrotas, supera frustrações, mas a lesão te limita muito. A minha lesão foi de oito meses. Nós vinhamos atrás de um objetivo que o clube estava buscando há muito tempo e conseguimos. Particularmente falando, o objetivo de cada jogador e o meu também era disputar um Gauchão. É um campeonato que tem uma vitrine muito boa. Sem dúvida nenhuma serviu de aprendizado, amadureci muito como pessoa e como profissional”, contou.

Após os intensos meses sem jogar futebol, o atleta demostrou felicidade ao voltar à Boca do Lobo. “Estava ansioso por este momento, poder voltar e acima de tudo poder voltar em condições físicas para poder disputar. Saí por quatro meses, foi importante para mim, para a minha recuperação e essa transição de voltar a jogar futebol. Eu estava muito ansioso e graças a Deus já estou à disposição do treinador para poder continuar jogando aqui no Pelotas.”

Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Agora 100% recuperado, Tatto diz que está à disposição de Endres para retornar à equipe. Faltam apenas alguns detalhes para que o jogador possa estar em campo novamente.

“Só questão burocrática mesmo, os trâmites de documentação. Já estava trabalhando com o grupo no final do Gauchão, passaram seis ou sete meses. O campeonato lá em Santa Catarina durou em torno de quatro meses com a pré-temporada e a competição. Joguei vários jogos, joguei 90 minutos, não senti mais nada. A lesão é passado, ritmo de jogo já recuperei”, afirmou.

Quando Tatto conquistou o acesso, o treinador do Lobo era Paulo Porto. No Gauchão deste ano, o Lobo foi treinado por Gavilán e o atual treinador, Felipe Endres, era o auxiliar. Por isso, o atleta já teve contato com Endres.

“Eu acompanhei o Gauchão, tinha um contato muito direto com o Felipe, ele era auxiliar. A gente conversava muito, eu entendia o que ele queria passar. Ele é um treinador moderno, digamos assim. Ele vê o futebol de uma forma diferente da que a gente está acostumado aqui no Interior do estado. Normalmente a gente briga muito, disputa muito, os jogos são disputados, e o Felipe quer um jogo mais jogado, mais pra frente, que tu tenha a posse de bola, evite chutão”, disse.

O lateral-esquerdo aposta em uma receita para conquistar os objetivos do clube: “Tem que aliar força, competitividade o tempo todo e a intensidade. Isso, aliado à parte técnica e os trabalhos dele (Endres). Sem dúvida nenhuma acredito que é uma receita fundamental para a gente conquistar o sucesso”, encerrou.

Deixe uma resposta