Foto: Arthur Dallegrave / Juventude

A casamata áureo-cerúlea já tem um novo comandante. Após o pedido de demissão do ex-treinador Antônio Picoli, a direção do Pelotas fechou negócio com Luiz Carlos Winck para a sequência do Gauchão 2020. O treinador deu a primeira entrevista no novo cargo para a Rádio Universidade, nesta quinta (30).

Com um curto tempo até o primeiro desafio, Winck fez as primeiras projeções para sua chegada. “Fico feliz porque a época que passei no Pelotas fiz um bom trabalho, tive um reconhecimento muito bom, é uma torcida que gosto muito e um clube que admiro. A gente fica feliz e espero que a partir de amanhã a gente possa se inteirar bem, na questão da equipe e já projetar uma situação porque temos um jogo no sábado contra o Juventude. O mais rápido possível o Pelotas tem que ganhar e procurar pontuar no campeonato”, disse.

A nova fórmula do Gauchão não permite muitos vacilos por parte dos clubes, o treinador comentou que é necessário ter um cuidado para não frequentar a zona de rebaixamento. “Esse primeiro turno ficou muito rápido. São apenas cinco jogos e nesse momento o Pelotas já não briga mais por participar desse primeiro turno. Temos que brigar agora e pensar muito no segundo turno. Principalmente na soma de pontos para poder se livrar da questão inicial que é o rebaixamento. Tem que ter cuidado”, afirmou.

Winck já trabalhou com parte do elenco que está no Pelotas, o que ele destaca ser uma situação que pode auxiliar em uma compreensão mais rápida da equipe. “Eu conheço vários atletas. O goleiro trabalhou comigo, Tatto, Mateus Santana, Felipe Guedes, além disso, conheço bem Wallacer, Hugo Sanches, Jô, Hugo Almeida. Tem vários que eu já trabalhei contra. Então isso é bom, torna uma leitura mais rápida daquilo que nós temos de grupo e pensamos a partir de agora”, disse.

Com um confronto no sábado, contra o Juventude. A estratégia será mais na conversa. “Treino praticamente não vamos ter. Vai ser muita conversa sobre o jogo, está muito em cima, vamos passar para o grupo aquilo que nós queremos, que é uma equipe muito competitiva e intensa. Principalmente dentro de casa temos que ser uma equipe que propõe o jogo. Esperamos que eles possam responder de forma positiva dentro de campo”, disse.

Já sob comando de Winck, o Pelotas enfrenta o Juventude no sábado (1º), às 16h, na Boca do Lobo. A partida será a penúltima do Lobo no primeiro turno do Gauchão.

Deixe uma resposta