Foto: Tales Leal / AI Pelotas

Com a pausa no futebol diante da pandemia do coronavírus, contratos vencendo e indefinição sobre o futuro das competições, a direção do Pelotas decidiu por dispensar a comissão técnica e jogadores até segunda ordem. O presidente Gilmar Schneider falou sobre a decisão em entrevista à Rádio Universidade, nesta terça-feira (31).

Schneider afirmou que existe possibilidade dos profissionais voltarem no reinicio do futebol. “Estamos liberando jogadores. Ontem tive reunião com o Winck e seu auxiliar e encerramos esse ciclo, podemos considerar dele retornar depois para talvez encerrar o Gauchão ou trabalhar na Série D. Temos 14 contratos vencendo dia 31 e outros, dia 14 de abril, estamos liberando, porém considerando a possibilidade de voltar”, disse.

Os jogadores que têm contrato até o final da Série D são: Juliano, Hugo Sanches, Mateus Santana, João Pedro, Juliano Tatto e Felipe Guedes. Pedrão, Michel e Talles Cunha possuem vínculo até maio. Bruno Ribeiro e Mateus Claus estão emprestados e Tatá está no departamento médico. A tendência é de que o clube mantenha de quatro a nove jogadores. O restante já teve o contrato rescindido ou expirado.

Muitas são as questões envolvendo o futuro do Campeonato Gaúcho. Na semana passada, representantes do clube e da FGF acordaram pela suspensão por tempo indeterminado. Além disso, não demonstraram interesse pelo cancelamento.

O que levanta algumas questões, feitas inclusive pelo presidente Gilmar Schneider. “São muitas perguntas não respondidas, quanto a inscrição, por exemplo, se o Pelotas tiver interesse em jogadores de times que não estão em série nacional, poderíamos contratar estes jogadores e eles poderiam disputar esta parte final do campeonato (Gauchão)? Pensando na Série D existem muitas variáveis que precisam ser analisadas, mas no Gauchão, sem definição”, falou.

 

 

Deixe uma resposta