Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

O volante Thiago Costa chegou à Boca do Lobo para a disputa da Copa Seu Verardi e, no que depender do atleta, terá uma ótima relação com a torcida. Em entrevista coletiva, além das apresentações rotineiras sobre as características do atleta e sobre a preparação, ele mencionou uma vontade antiga: fazer parte do elenco do Lobo.

“Quem acompanha o futebol gaúcho sabe que o Pelotas tem uma grande vitrine. É uma força do Interior muito grande. Então é um grande objetivo vestir essa camisa desde que eu me conheço por gente. Uma torcida alta, todo jogador gosta de jogar com a torcida, eu pelo menos gosto. Claro que tem uma pressão maior, mas se não quer pressão, não joga futebol”, disse.

No primeiro semestre, Thiago estava atuando no Glória de Vacaria, que chegou à semifinal da competição mas foi eliminado pelo Ypiranga. Ao falar sobre sua experiência no futebol gaúcho, mais uma vez o volante falou sobre a vontade de jogar no Pelotas: “Já vinha atuando há alguns anos aqui no futebol gaúcho. Já joguei na primeira, na segunda e até na terceirinha, então sei muito bem o peso que tem essa camiseta. Tenho uma honra em vestir esse manto. Sei que quem já jogou contra sabe a força da torcida e desse nome Pelotas”, afirmou.

Assim como os demais atletas e o departamento de futebol vêm mencionando, Thiago também falou sobre o grande foco do Pelotas nessa Copa. “Pelo investimento e pelo peso dessa camisa o nosso objetivo é ser campeão e, claro, automaticamente alcançar a vaga para jogar um Brasileiro, que é importante para o Pelotas como a diretoria vem colocando, calendário o ano todo. É o mínimo, é o que o torcedor espera, é o que o jogador entra em campo para isso”, comentou.

No sorteio o Pelotas caiu no grupo com 12 Horas, União Harmonia, Bagé e Cruzeiro. Uma chave na qual nem todos têm tanta tradição. No entanto, ele avisa: “Hoje em dia futebol não tem mais favorito, tem que mostrar dentro de campo. O nosso foco é ficar em primeiro, até para buscar o segundo jogo sempre em casa e fugir dos concorrentes mais fortes. Esse é o nosso foco, buscar jogo a jogo. Cada jogo é uma guerra, temos que buscar os três pontos em cada jogo e terminar em primeiro”, falou.

Deixe uma resposta