Arte: Rede Esportiva

O final dos campeonatos estaduais se aproxima. E o mercado de transferências volta com tudo. Clubes se reforçam dentro de suas realidades financeiras a fim de iniciarem as disputas nacionais mais fortes.

Mas quem contratar? O Rede Esportiva fez uma lista com 40 sugestões de reforços para o Brasil na Série B. Isso, claro, levando em conta a realidade xavante. Dessa forma, deixamos de fora alguns nomes que certamente não cabem no bolso do clube e, também, atletas de times pequenos que já despertam a cobiça de gigantes do futebol nacional. Casos, por exemplo, de Morato e Osman, atacante do Ituano e meia do Red Bull, respectivamente, que despertam o interesse do Santos. Confira a lista:

Juan (sem clube)
Antigo lateral-esquerdo do Flamengo, onde fez mais de 250 jogos, hoje é meia e está com 37 anos. Em 2018, subiu com o CSA para a Série A. Este ano, fez bom Campeonato Mineiro pelo Tombense.

Éwerton Páscoa (sem clube)
Zagueiro, deixou o São Bento após o rebaixamento no Paulistão. Tem 30 anos, 1,90m e foi especulado no Criciúma.

Liel (Atlético Tubarão)
Destaca-se pela força física e pela qualidade no jogo aéreo. Está com 29 anos. Mesmo volante, foi o artilheiro do Criciúma na Série B 2018. Foi afastado do elenco do Atlético Tubarão por estar fora de forma, segundo o ex-treinador da equipe. Enfrentou o Xavante na Copa do Brasil.

Alecsandro (São Bento)
Decepcionou pelo Coritiba na Série B 2018 e fez apenas um gol pelo São Bento no Paulistão deste ano. Aos 38 anos, o ex-jogador do Inter teria de contar com a ajuda de Rogério Zimmermann para retomar o bom futebol.

Ramon (Ituano)
O atacante fez uma boa Série B pelo Brasil, em 2016. Ano passado, esteve no Vila Nova. Aos 27 anos, está no Ituano, onde disputou o Paulistão. Fez dois gols.

Edson Silva (Novorizontino)
Terminou o Paulistão como zagueiro titular do Novorizontino, que fez boa campanha e parou nas quartas de final. Aos 32 anos, destaca-se pela imposição física. Ficou conhecido com a camisa do São Paulo.

Matheus Cavichioli (Oeste)
Goleiro que já passou pelo Pelotas e foi campeão gaúcho pelo Novo Hamburgo, fez boas atuações no Paulistão deste ano. Está com 32 anos.

Marcão (São Luiz)
Centroavante nato, tem 33 anos e vem fazendo bom Gauchão pelo São Luiz. Muito experimentado, já passou por times como Atlético-GO, Athletico e Figueirense.

Marcão vem fazendo bom Gauchão pelo São Luiz (Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva)

Clayton (São Luiz)
Aos 30 anos, é um volante de bom passe que poderia melhorar a saída de jogo do Brasil. É titular absoluto da boa equipe de Ijuí e defendeu o Bragantino na Série C do ano passado.

Foguinho (Caxias)
Revelado no Pelotas, está com 26 anos e no Caxias vem demonstrando uma evolução impressionante. É meio-campista. Com muita mobilidade, ajuda muito defensiva e ofensivamente.

Rafael Gava (Caxias)
Dispensa apresentações. Foi um dos responsáveis por mudar o Brasil de patamar na última Série B. A mesma qualidade é notada agora no Caxias, no Gauchão. O meio-campista de 25 anos é o artilheiro do campeonato. O retorno à Baixada, porém, é muito improvável, já que o Xavante ainda deve ao jogador pela última passagem.

Diego Miranda (Caxias)
Outro que mudou o Brasil de patamar na última Série B. Também defende o Caxias. Está com 27 anos.

Gercimar (Caxias)
Fez o primeiro gol sofrido pelo Brasil no Gauchão 2019. Volante, marca forte e é bom no jogo aéreo. Tem 28 anos e concorreria a uma vaga de titular com Leandro Leite.

Willian Magrão (Kagoshima United)
Disputa atualmente a segunda divisão japonesa pelo Kagoshima United. Volante de origem, revelado pelo Grêmio, pode atuar também como zagueiro. Tem ótima saída de bola e é forte no jogo aéreo.

Marciel (Oeste)
Formado na base do Fragata, tem contrato até o fim de 2020 com o Corinthians e está emprestado ao Oeste. Porém, aos 24 anos, não vem ganhando muito espaço. Versátil, tem bom passe e pode atuar tanto na lateral esquerda como no meio-campo.

Marciel defende o Oeste atualmente (Foto: Jefferson Vieira / AI Oeste)

Diego Sacoman (Juventus-SP)
Revelado pelo Corinthians, está com 32 anos e disputando o Campeonato Paulista A2 pela Juventus-SP. Teve boa passagem pela Ponte Preta, onde foi vice-campeão da Sul-Americana em 2013 como titular.

Roberson (Red Bull Brasil)
Destacou-se como atacante do Juventude, teve uma passagem sem brilho pelo Inter e hoje defende o bom time do Red Bull Brasil. Está com 29 anos. Fez três gols no Paulistão e seria ótimo reforço para o Brasil. Porém, como dinheiro não é problema para o Red Bull, contratá-lo é muito complicado.

Ligger (Red Bull Brasil)
Após subir para a Série A como zagueiro titular do Fortaleza em 2018, tendo inclusive marcado golaço contra o Brasil no Bento Freitas, Ligger teve os direitos federativos comprados pelo Red Bull. Seria muito difícil, portanto, trazer o atleta. Mas também é verdade dizer que seria um ótimo reforço.

Dalberto (Juventude)
Do fraco time do Juventude no Gauchão, é um dos poucos que se salva. Tem velocidade, habilidade e joga pelos lados do ataque. Tem apenas 24 anos.

Bustamante (Novo Hamburgo)
Baixinho, veloz e driblador, o ponta paraguaio de 23 anos é uma das revelações do Gauchão e, portanto, está valorizado. É monitorado até por clubes do nordeste do país.

Ednei (Novo Hamburgo)
Passou recentemente pelo Brasil, mas atuou pouco. Tem boa bola parada e é bom no apoio. Lateral-direito inferior a Sciola, titular no ano passado, mas muito mais confiável do que Ricardo Luz, camisa 2 no Gauchão 2019. Ednei está com 33 anos.

Ednei já passou pelo Brasil (Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva)

Gustavo (Novo Hamburgo)
Aos 26 anos, foi um dos melhores goleiros do Gauchão. Formado na excelente escola de goleiros do Vitória, tem passagem pela seleção brasileira de base.

Rafael Marques (Santo André)
Atacante experiente, de 35 anos, foi rebaixado no Paulistão com o São Caetano. Fez apenas um gol. Até maio de 2018, esteve no Cruzeiro. Depois, foi para o Sport antes de chegar ao Anacleto Campanella.

Diguinho (Aimoré)
Aos 36 anos, o volante gaúcho, que em 2018 foi rebaixado com o São Paulo-RG, faz bom campeonato estadual pelo Aimoré. Com passagem por três grandes do Rio (Botafogo, Fluminense e Vasco), acrescentaria qualidade à saída de bola xavante.

João Carlos (Volta Redonda)
O centroavante de 32 anos é um dos artilheiros do Campeonato Carioca com sete gols marcados pela equipe do Volta Redonda. Pertence ao Madureira e está emprestado ao Voltaço até 21 de abril.

Vinicius Kiss (São Caetano)
É um meio-campista versátil, com boa chegada à frente. Aos 30 anos, jogou a Série B dos dois últimos anos por times paranaenses (Paraná em 2017 e Coritiba em 2018). Pertence ao São Caetano, onde disputou o Paulistão deste ano.

Marcos Serrato (Ituano)
O meia de 25 anos foi um dos destaques da equipe de Itu no Paulistão. Na goleada de 5 a 1 sobre o Santos, foi o nome do jogo com uma assistência e um gol.

Hélio Paraíba (Brusque)
Centroavante matador, é uma opção que cabe no bolso. Artilheiro no Brusque, disputou a Série C 2018 pelo Ypiranga, onde fez 5 gols em 8 jogos. Tem 26 anos.

Grampola (Joinville)
O jogador do Joinville já vem sendo especulado no Brasil e tem histórico de artilheiro. Pelo clube catarinense, tem 62 jogos e 35 gols. A atual temporada do atleta, porém, não empolga: 10 partidas e uma bola na rede.

Makelele (Ferroviária)
O volante ficou conhecido entre os pelotenses ao defender o Pelotas no Gauchão 2019. Tem vínculo, porém, com a Ferroviária. Tem muito poder de marcação e, aos 22 anos, potencial para brigar pela titularidade no Brasil.

Makelele fez bom Gauchão atuando com a camisa do Pelotas (Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva)

Raphael Luz (São Bernardo)
O meia de 29 anos vestiu a camisa do Oeste nas duas últimas temporadas. Neste ano, defendeu o São Bernardo na Série A2 do Paulistão, marcando três gols. É um jogador que gosta de chegar à frente para finalizar e tem experiência na competição nacional.

Henan (sem clube)
Centroavante de 32 anos, jogou o Paulistão pelo São Bento, mas acabou dispensado após o rebaixamento da equipe. Em 2017 e 2018 era um dos artilheiros do Figueirense. Seria uma boa opção para a vestir camisa 9 xavante.

Rafael Tavares (São José)
Meia, canhoto, móvel. Essas são as características do camisa 10 do Zequinha. Com 28 anos, é o maestro da equipe do Passo D’Areia.

Éverton Alemão (São José)
Apesar de ser zagueiro, já mostrou muita qualidade na bola parada. Ano passado foi um dos artilheiros do Gauchão, com cinco gols. O atleta do Zequinha é peça importante no sistema defensivo da equipe que vem fazendo bons estaduais. Tem 25 anos.

Diogo Mateus (Ferroviária)
Revelado pelo Inter, o lateral-direito de 26 anos fez um bom Campeonato Paulista pela Ferroviária. Nas quartas de final marcou um belo gol contra o Corinthians e viu seu time ser eliminado apenas nos pênaltis pelo Timão.

Jean Patrick (Novorizontino)
Um daqueles volantes modernos, que chega à frente. No currículo estão Luverdense, Vasco e Fortaleza, onde conquistou o acesso ano passado. Tem 26 anos e jogou o Paulistão pelo Novorizontino.

Carlos Henrique (Londrina)
Atacante de 24 anos, jogou a Série B de 2018 pelo Londrina. Neste ano, com a parceria entre o clube paranaense e o Novorizontino, disputou o Paulistão. Porém, não deve ser utilizado pelo Tubarão e deve ser emprestado novamente. O provável destino é o Operário-PR, mas nada foi concretizado ainda.

João Pedro (Athletico Paranaense)
O meia de apenas 22 anos foi um dos nomes de destaque do Paraná na Série B de 2017, onde conquistou o acesso com o Tricolor. Hoje faz parte do time de aspirantes do Athletico Paranaense e poderia ser um bom reforço em uma negociação por empréstimo.

Elias (Chapecoense)
Revelado pelo Juventude, o goleiro foi negociado em 2017 com a Chapecoense foi cerca de R$ 1 milhão. Sem sequência na Arena Condá, foi emprestado ao Vitória, mas também não ganhou o espaço que esperava. Tem apenas 23 anos.

Anderson Lessa (Bangu)
Artilheiro do Bangu no Carioca, o atacante de 29 anos une velocidade e boa finalização. É o destaque da equipe que disputa as semifinais do estadual. Marcou sete gols em 11 jogos.

Deixe uma resposta