Com o futebol rolando sem a presença das torcidas, os fanáticos ficam com aquela saudade das movimentações em dia de jogo. Pensando nisso, o Rede Esportiva convidou torcedores da dupla Bra-Pel para relembrarem momentos inesquecíveis ao lado do clube.

Pelo lado xavante, o torcedor Gabriel Winkel, de 38 anos, recordou momentos inesquecíveis da sua história ao lado do clube.

Foto: arquivo pessoal

• Brasil 1 x 0 Juventude – 15/06/1997
O Xavante venceu o Juventude e garantiu uma vaga na semifinal do Campeonato Gaúcho.

“Como não pude presenciar a grande façanha na primeira divisão brasileira na década de 80, por ser muito pequeno na época, começo por 1997, em uma tarde chuvosa e fria, na qual o caldeirão ferveu e empurrou o time de Luizinho (Vieira). É uma tarde/noite de guardar na memória até hoje, simplesmente inesquecível”, recordou.

• Brasil 3 x 0 Ypiranga – 27/11/2007
Precisando ganhar por 3 gols de diferença para conquistar uma vaga na final da Copa FGF, o Xavante conseguiu alcançar o feito.

“Outro grande momento foi em 2007, quando o Brasil havia perdido por 2 a 0 para o Ypiranga, em Erechim, e precisava vencer por 3 a 0 para ir à final da Copa FGF. Em uma tarde iluminada de Nicolás, o Xavante conseguiu o resultado e tudo virou festa, outro momento memorável”, comentou.

• Brasil 4 x 1 São José – 23/01/2008
A vitória do Brasil sobre o São José, pelo Gauchão, marcou o centésimo gol do ídolo Claudio Milar e marcou também a memória do torcedor.

“Como não lembrar de 2008, o jogo do centésimo gol de Milar, contra o São José. O maior jogador da história xavante, e eu estava lá pendurado na tela bem próximo do meu maior ídolo rubro-negro”, lembrou Gabriel.

• Fortaleza 0 x 0 Brasil – 17/10/2015
Após vencer o Fortaleza em Pelotas, o Xavante precisava segurar o empate diante do Estádio Castelão lotado para garantir a vaga na Série B do Campeonato Brasileiro. Com muita tensão, os xavantes puderam soltar o grito após os 90 minutos.

“Para finalizar, vou contar dois grandes momentos juntos, que foi a grande decisão pela vaga na Série B, contra o fortaleza. A primeira partida aconteceu com a Baixada lotada e a torcida empurrando o time, uma grande vitória e uma festa maior ainda. No outro final de semana, depois da classificação histórica no Nordeste, através do empate, teve uma grande recepção para o rubro-negro. A cidade de Pelotas parou para ver o time passar. Passei o dia todo correndo atrás do meu time do coração pela cidade, muita festa e muita emoção”, recordou.

_____________________________

Por Tanize Sedrez, com supervisão de Rafaela Tavares.

Deixe uma resposta