Neste 7 de setembro o Grêmio Esportivo Brasil completa 108 anos de histórias e conquistas. Para celebrar a data, o Rede Esportiva relembra alguns momentos marcantes dos últimos dez anos.

O retorno após o acidente
3 de fevereiro de 2009 – Brasil 3 x 3 Santa Cruz

Dezenove dias após o acidente que vitimou Claudio Milar, Régis e Giovani, o Brasil voltou ao Bento Freitas para estrear no Campeonato Gaúcho. Naquela partida pouco importava o resultado. Entrar em campo depois de tudo que tinha se passado era algo que jamais sairia da memória dos rubro-negros. O dia no qual a Baixada recebeu os mais diferentes sentimentos: dor, superação, orgulho, alegria, compaixão, respeito, garra, entre outros.
A Baixada estava lotada com cerca de 15 mil torcedores emocionados. Além de muitas homenagens, a presença do técnico da Seleção Brasileira à época, Dunga, foi mais um fator que agregou importância àquele dia. O jogo terminou empatado em 3 a 3. Os gols xavantes foram marcados por Adriano Sella, Kelson e Alex Martins.

Foto: Edu Rickes / divulgação

Campeão da Divisão de Acesso
20 de julho de 2013 – Brasil 1 x 0 São Paulo

Após uma campanha com dificuldades no Gauchão de 2009, o Brasil foi rebaixado para a Divisão de Acesso, onde permaneceu durante quatro anos. Em 2013, conquistou o acesso para retornar à elite do futebol gaúcho e, após vencer o São Paulo de Rio Grande na final, se sagrou campeão da Série A2.

Foto: Carlos Insaurriaga / AI Brasil

Copa do Brasil
Quatro participações

O retorno às competições nacionais foi em 2013, com a primeira participação do Xavante na Copa do Brasil. Na ocasião enfrentou o Athletico Paranaense e perdeu as duas partidas.
Em 2015, mais um confronto entre rubro-negros. O Xavante enfrentou o Flamengo e saiu perdendo por 2 a 0 no Bento Freitas, mas conseguiu, com Nena, fazer o gol que garantiu o segundo jogo no Maracanã. A partida de volta foi 2 a 0 para os cariocas.
Em 2016 o Brasil pegou novamente o Athletico. Na Baixada, o jogo terminou empatado em 1 a 1. No Paraná, vitória do Athletico por 1 a 0.

Neste ano o Brasil teve a sua melhor participação. Em duelo de jogo único, eliminou o Tubarão de Santa Catarina com um empate fora de casa. Na segunda fase, perdeu por 2 a 0 para o Avaí, também em jogo único, em Florianópolis.

Foto: AI Avaí

Acesso à Série C
19 de outubro de 2014.

Em 2014 o Xavante conquistou a vaga na Série C do Brasileiro nos pênaltis. O adversário foi o Brasiliense, do Distrito Federal. Após vencer por 2 a 1 no Bento Freitas, o Xavante sofreu uma derrota 2 a 1 em Taguatinga, levando a decisão para as penalidades. A vaga se confirmou após a vitória xavante por 4 a 3, em uma das tardes mais inspiradas do goleiro Eduardo Martini, que defendeu duas cobranças. Após isso, o Rubro-Negro se tornou vice-campeão brasileiro da Série D. Na partida de ida da final, contra o Tombense de Minas Gerais, no Bento Freitas, empatou em 0 a 0. Na volta, também 0 a 0. Nos pênaltis, o título ficou com a equipe mineira, que venceu por 4 a 2. A torcida xavante recebeu o time com festa em Pelotas.

Acesso à Série B 
17 de outubro de 2015

No ano seguinte a festa foi maior ainda. O Brasil fez história ao conquistar o acesso à Série B. Depois de uma vitória em casa contra o Fortaleza por 1 a 0, o Xavante tinha a missão de segurar a forte equipe nordestina. Com mais uma atuação histórica de Eduardo Martini, o Brasil conseguiu um empate sem gols no Estádio Castelão com 63.900 pessoas e garantiu a vaga. Posteriormente foi eliminado nos pênaltis, na semifinal, após dois empates em 0 a 0 com o Vila Nova.

Foto: AI Brasil

Títulos do Interior Gaúcho
Bi-campeão

Em 2014, no retorno ao Gauchão, o Brasil fez uma grande campanha e chegou à semifinal, quando foi eliminado para o Grêmio. O discurso no início da competição era brigar pela manutenção na Série A, mas o time de Rogério Zimmermann conquistou o título de campeão do Interior.
Em 2015 a responsabilidade e a expectativa haviam aumentado. Foi novamente eliminado na semifinal, desta vez pelo Inter. O fato de ter jogado longe do Bento Freitas nas fases decisivas pode ter pesado, mas o clube conseguiu sagrar-se bicampeão do Interior.

Final do Gauchão
2018

No ano passado o Brasil fez uma ótima primeira fase no estadual. Conquistou a taça do centenário da Federação Gaúcha por terminar o primeiro turno na liderança. Passou pelo São Luiz nas quartas. Empatou duas vezes em 1 a 1 com o São José na semifinal e teve uma classificação emocionante nos pênaltis, no Bento Freitas. O adversário da decisão foi o Grêmio. A última final disputada pelo Xavante havia sido em 1955. A torcida rubro-negra lotou seu espaço na Arena do Grêmio para a partida de ida, mas o resultado não veio: o Tricolor venceu por 4 a 0. No jogo de volta, no Bento Freitas, a torcida compareceu apesar do revés. O Grêmio venceu mais uma vez, por 3 a 0, dando ao Xavante o título de vice-campeão.

Foto: Jonathan Silva / AI Brasil

Deixe uma resposta