Foto: Jonathan Silva / AI Brasil

A delegação xavante já viajou para São Paulo para o próximo compromisso na Série B. Guarani e Brasil se enfrentam nesta terça (28), às 21h30, no Estádio Brinco de Ouro.

Na tarde desta segunda o elenco xavante treinou no CT da Ponte Preta e em seguida voltou para a concentração. Sem Rafael Grampola, que sentiu uma lesão na coxa no jogo contra o América-MG e nem viajou, Zimmermann terá de definir quem entrará no ataque.

O provável substituto é Bruno Paulo que, antes da chegada de Grampola, atuava nessa posição.

“O Bruno Paulo, embora tenha feito gol como centroavante, rende mais na função dele: pelo lado. Mas em virtude dessa ausência do Grampola acho que o Rogério deve colocá-lo. Agora já está mais acostumado, vai ser mais um jogo que ele vai entrar nessa posição. O Brasil pode adotar um esquema de jogo sem um centroavante fixo, usando tanto o Bruno Paulo, como o próprio Murilo Rangel, que a gente viu várias vezes entrando na área fazendo a movimentação entre os jogadores de meio. E até surpreender a defesa adversária, que não vai ter um centroavante fixo para marcar, diferente de quando está o Grampola. Isso pode ser uma vantagem, já que as equipes que enfrentam o Xavante esperam aquele centroavante e a bola área. Com a entrada do Bruno Paulo o Brasil ganha na movimentação, chegando de trás e pisando na área.” opinou Marcelo Prestes, repórter da Rádio Universidade.

Além da possibilidade da entrada de Bruno Paulo, podem aparecer Daniel Cruz ou Douglas Baggio para desempenhar a função.

Segundo entrevista o diretor de futebol Carlos Kila à Rádio Universidade, há a possibilidade de alguns jogadores serem poupados: “Nós temos um grupo com a idade avançada e muitas vezes se joga no sábado e na terça. É importante resguardar um ou outro atleta para evitar uma lesão. Rogério e a comissão técnica estão avaliando a possibilidade. O objetivo é levar o que se tem de melhor para o jogo.”

Deixe uma resposta