Foto: Jonathan Silva / AI Brasil

Ao final da partida deste sábado (31), na qual o Brasil saiu derrotado pelo placar de 2 a 1 para o Bragantino, em Bragança Paulista, o goleiro do Xavante Carlos Eduardo desabafou sobre atitudes racistas no estádio.

Questionado pelo repórter Guilherme Maia, na transmissão da Rádio Universidade, sobre os gritos de “frangueiro” que estavam vindo da torcida, o goleiro respondeu: “Isso é futebol, é torcida. O que não pode é o que aconteceu ali, um torcedor deles veio me chamar com palavras de cunho racista (…) Podem xingar à vontade, chamar de frangueiro, mas racismo, não. Isso aí é passado no futebol, já acabou. Nossa equipe está de parabéns. Têm os torcedores que são bons e apoiam, mas infelizmente tem, desculpa o termo, mas uns babacas que fazem isso aí”, falou.

A direção pediu à arbitragem para que o acontecimento seja descrito na súmula da partida. “Tem que colocar para coibir que esse tipo de torcedor atrapalhe a equipe deles”, encerrou Carlos Eduardo.

Deixe uma resposta