Há duas semanas da estreia na Série B, a esperada reformulação no elenco xavante ocorre lentamente e com pouco impacto técnico. Chegaram poucos reforços e quatro jogadores que fizeram parte do grupo no Gauchão já deixaram o clube. Dentre eles os dois atacantes de referência, Luiz Eduardo e Michel, e nenhum outro da função chegou. A utilização do chamado homem de área é marca registrada nos times comandados por Rogério Zimmermann e, em função disso, preocupa ainda mais a ausência de pelo menos um jogador com esta característica.

Neste sábado, em jogo-treino no Passo D’Areia, em Porto Alegre, será a primeira oportunidade de observação do time na nova Era Zimmermann, contra o São José. O gramado sintético é sempre um obstáculo a mais, mas foi lá a melhor atuação do rubro-negro no Campeonato Gaúcho. Ainda sem o jogador de área, após a surpreendente saída de Michel, fica a expectativa de como o time irá se comportar.

A missão de agregar valor na direção do Lobo
No Pelotas, o processo para encorpar mais a direção segue em andamento. Na última quinta-feira o presidente Gilmar Schneider se reuniu com algumas pessoas, trocou algumas ideias e nos próximos dias nomes deverão ser oficializados. Carlos Rodrigues, Marcelo Bertoldi e Antônio Carlos Brod são alguns dos nomes que aparecem entre os possíveis novos dirigentes.

Ainda tem muito tempo até a próxima competição, mas é importante definir os nomes para tocar o clube que, óbvio, tem o futebol como carro-chefe, mas precisa funcionar em outras áreas para seguir no rumo certo.

Novo Gauchão
O presidente da FGF, Francisco Novelletto, adiantou, em entrevista à Zero Hora, que o Gauchão deverá passar por mudanças em 2020. A ideia dele, que ainda será discutida em reunião, é que a dupla Gre-Nal e o Brasil, equipes de séries A e B do Brasileiro, não participem da primeira fase da competição. A diminuição de datas e a necessidade de tornar as competições regionais mais atrativas são os motivos apontados para as mudanças para que a TV siga investindo.

O dinheiro manda. Se a nova proposta vier como condicional para seguirem as cotas de TV, com certeza será aprovada.

Deixe uma resposta