Imagem: Rede Esportiva

O mau desempenho associado a uma nova derrota xavante na Série B diante do Náutico que está na zona do rebaixamento, traz uma preocupação que parecia estar distante da baixada. O risco de queda para a Série C.

A vantagem de cinco pontos do Figueirense, primeiro no Z4, ainda é confortável, mas, comparado aos 12 que já distanciaram o rubro-negro dos quatro últimos na competição, começa a preocupar, principalmente porque os debaixo começam a crescer e a irregularidade xavante começa a oscilar mais para baixo do que para cima.

Num campeonato difícil como a Série B, é normal tropeçar diante de equipes que estão mal na tabela de classificação, o problema é quando o resultado ruim vem sem que o adversário demostre qualidade para vencer.

Escolhas equivocadas
Teoricamente, ninguém conhece melhor o grupo de trabalho que o técnico e, em função disso, certamente tem as justificativas para as escolhas de quem joga. No entanto, quem acompanha as partidas não é obrigado a concordar com as escalações.

Escalar os melhores parece óbvio, mas os critérios para definir a qualidade nem sempre são unânimes.

Com a carência técnica evidente do grupo xavante, não dá para o Bruno Matias ser reserva com Sousa e Pablo jogando juntos. Além disso, Wellington Simião na articulação já está mais do que comprovado que não tem como dar certo.

O técnico justifica a escalação de Simião em função da vitória diante do Sampaio Corrêa, mas não foi pela presença dele no meio que o resultado foi conquistado e sim por méritos do Jarro na pressão de saída de bola que resultou no gol e, posteriormente a capacidade de se defender.

Vitória é obrigação
A sequência de dois jogos em casa – Guarani e Botafogo – virou copa do mundo. Se fizer os seis pontos, elimina o risco de rebaixamento é já pode começar definitivamente o planejamento para 2021.

Nos últimos três jogos o time conquistou apenas um ponto e, se não retomar o caminho dos resultados positivos, o que parecia ser uma Série B tranquila, irá se tornar dramática na reta final.

Deixe uma resposta