Foto: Carlos Insaurriaga

Mesmo voltando a jogar pelo Campeonato Gaúcho apenas no dia 1º de março, o Brasil terá importantes compromissos nos próximos dias. Dentro das quatro linhas, o Xavante enfrentará o Gama na quarta-feira (12), no Estádio Bezerrão, pela Copa do Brasil. Nos bastidores, precisará agir para definir como ficará o cargo de gerente-executivo do clube. Isso porque, salvo uma reviravolta, Edu Pesce não ocupará mais a função no Bento Freitas.

Neste momento, ninguém no Brasil confirma a informação publicamente. Ao Rede Esportiva, porém, uma fonte garantiu que Edu Pesce tomou a decisão – já comunicada à direção rubro-negra – de deixar o clube antes mesmo da partida contra o São José, no sábado. Os motivos que teriam levado o profissional a tomar tal atitude estariam relacionados até mesmo a ameaças de morte. Algo, aliás, que foi visto recentemente em uma pichação no muro do Estádio Bento Freitas endereçada ao presidente Ricardo Fonseca. “Ou larga ou morre”, foi escrito, no começo de janeiro.

Também em janeiro, um documento do Conselho pedindo esclarecimentos relacionados à gestão de Ricardo Fonseca correu as redes sociais. Em um dos pontos do texto, Pesce foi nominalmente citado.

Edu Pesce chegou ao Brasil em 2017 para gerir o relacionamento do clube com os associados. Com o passar do tempo, ganhou prestígio dentro do Bento Freitas. Seu último cargo foi de gerente-executivo xavante.

Deixe uma resposta