Foto: Luiz Henrique / AI Figueirense

Na tarde desta quinta-feira (30), o novo técnico do Brasil, Hemerson Maria, conversou com o repórter Marcelo Prestes, da Rádio Universidade, sobre o trabalho a distância realizado diante da pandemia de coronavírus e sobre possíveis reforços para integrar o elenco xavante na sequência da temporada.

Anunciado após a pausa do Campeonato Gaúcho, o treinador ainda não teve tempo para trabalhar pessoalmente com o grupo de jogadores. Apesar da distância, o trabalho tem sido intenso para conhecer os jogadores.

“O primeiro momento foi de identificar a questão tática da equipe que vinha jogando. As análises individuais também são importantes. Hoje eu tenho, principalmente dos atletas que atuaram em mais jogos, um raio x do que foram esses jogos iniciais do Brasil. Tanto do Campeonato Gaúcho quanto da Copa do Brasil. Os atletas que atuaram pouco ou não atuaram eu busquei jogos em outras equipes. Peguei informações com vários amigos treinadores. Fiz um diagnóstico da equipe. Sei o que realmente temos em mãos”, disse.

O recém-chegado elogiou o trabalho que recebeu da comissão anterior.”Primeiramente gostaria de parabenizar o trabalho que a comissão técnica, sob comando do Gustavo Papa, fez. Foi um período bastante complicado, o Brasil mudou bastante a equipe da temporada 2019 para 2020, com pouco tempo de pré-temporada e jogos em sequência. Em um campeonato duríssimo como é o Gaúcho e jogos mata-mata na Copa do Brasil, onde não tem margem de erro, e o Brasil conseguiu avançar as fases, uma receita financeira importantíssima.”

Além disso, Hemerson comentou os pontos em que o Brasil pode melhorar na sua visão.”Analisando até aqui eu penso que temos que melhorar em todos os momentos do jogo. Na organização ofensiva e ter um pouco mais de variação de jogadas. A organização ofensiva muitas vezes depende da iniciativa individual do atleta, se está em um bom momento físico e técnico. Precisamos melhorar também na questão de ser uma equipe mais intensa e com mais velocidade”, analisou.

Sobre a vinda de reforços para o restante da temporada, Maria afirmou que está participando ativamente e tem sido um período bastante produtivo. “O Brasil é uma equipe, pelo fato de estar disputando a Série B, que chama atenção de pessoas ligadas ao futebol. Eu, autorizado pelo presidente, já que ainda não temos a figura do executivo de futebol, fiz bastante contato com atletas e agentes de jogadores. Conversamos com atletas que jogaram comigo no Campeonato Paulista, no Catarinense, o próprio Campeonato Gaúcho, aproveitei o fato de assistir os jogos do Brasil para analisar jogadores de outras equipes também. Tem jogadores de qualidade que podem reforçar o Brasil”, disse.

 

 

Deixe uma resposta