Foto: Marcelo Prestes / Rádio Universidade

Na tarde desta sexta (13) o atacante Guilherme Queiróz foi apresentado oficialmente no Bento Freitas. O atleta era um sonho antigo da direção xavante e deve estar regularizado para a partida contra o Figueirense na próxima semana.

“Eu vim jogar contra várias vezes e a gente sabe a dificuldade que é jogar aqui. Hoje eu to mais feliz que estou a favor (risos)”, brincou.

O jogador chegou na semana passada e viajou para Maceió com a delegação para treinar. “Não pensei duas vezes em vir pra cá. Um clube que sempre me quis, sempre olhou meu futebol com carinho. Espero responder à altura e dar muitas alegrias ao torcedor. (…) Estamos no caminho certo, estamos trabalhando e o grupo é muito bom. Um dos pontos para eu vir para cá foi saber cada pessoa que estava aqui e que estão fechados”, contou.

Queiróz disputou a Série C pelo Santa Cruz e afirma estar pronto para entrar em campo pelo Xavante. “Depende do Bolívar. Estou à disposição dele. Se ele precisar de mim, que eu comece o jogo estou à disposição, se ele precisar que eu segure e entre depois, também vou estar pronto para ajudar o time. Espero que a gente consiga o nosso objetivo”, falou.

Além disso, se mostrou disponível para atuar em diferentes áreas do ataque rubro-negro. “Como o futebol tá moderno, eu sou na verdade um segundo atacante. Não sou nem o centroavante e nem o ponta. Mas me adapto melhor ao centroavante. Se precisar de mim na beirada também estou total à disposição. Vou dar meu máximo para mostrar o meu melhor”, comentou.

O recém-chegado conhece bem o treinador Bolívar. Os dois atuaram juntos na Portuguesa em 2015. “Tive a felicidade de jogar com ele e hoje ele ser meu técnico. Estou muito feliz de participar desse momento dele. Como jogador  já era um líder dentro de campo, sempre falando com todo mundo e ajudando. A gente sempre manteve contato e ele me fez o convite e não pensei duas vezes em vir pra cá. Espero que essa parceria dure por muitos anos”, disse.

O próximo compromisso do Xavante pela Série B será o duelo contra o Figueirense, na quinta (19), no Bento Freitas.

“A gente tem que fazer o dever de casa. Independente do time que vem aqui, é difícil jogar e os times vem com esse pensamento. Eu vim jogar contra várias vezes e a gente sabe da dificuldade que é jogar aqui. Hoje eu to mais feliz que estou a favor (risos). Sabemos a qualidade que tem o Figueirense. Sabemos também o que eles estão passando neste momento, tenho amigos lá, e não tem jeito, querendo ou não atinge dentro de campo. Espero que a gente consiga impor nosso ritmo e fazer o que temos trabalhado”, finalizou.

Deixe uma resposta