Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

Na quarta (3) foi a vez do volante Carlos Jatobá falar com a imprensa no Estádio Bento Freitas. No Brasil desde o início desta Série B, o jogador conquistou a confiança do treinador e esteve presente em sete das oito partidas disputadas – na primeira rodada, contra o Bragantino, ainda não tinha a situação regularizada junto à CBF.

Apesar das oportunidades, o volante toma cuidado ao falar sobre titularidade. “Não sou o titular absoluto, o grupo está trabalhando muito, todo mundo muito focado. Dentro de campo, nos treinamentos, todo mundo dando o máximo e todos têm qualidade e capacidade técnica para estar em campo fazendo bons jogos. Sei que devo e posso crescer muito ainda. A minha parte física posso melhorar, posso chegar mais na frente, dentro da área e fazer gols para ajudar a equipe. Não fiz nenhum gol ainda, mas creio que vou fazer. Quero ajudar mais na marcação, com um pouco mais de pegada, um pouco mais firme, e é isso que estamos trabalhando e tentando melhorar”, falou.

No setor de meio-campo xavante, Jatobá tem a companhia, na maioria das partidas, de Leandro Leite e Murilo Rangel. O volante acredita que esteja construindo um entrosamento e que a sequência de jogos será fundamental para o desenvolvimento do trio. “Estamos a cada jogo crescendo, evoluindo e entrosando mais. Estou gostando bastante de jogar com eles, são jogadores que têm qualidade técnica e também ajudam muito na marcação. É o que o futebol exige hoje em dia, não só marcação e não só qualidade, o futebol moderno está exigindo ambos”, comentou.

Foto: Jonathan Silva / AI Brasil

Durante a pausa do Campeonato Brasileiro para a Copa América, o Brasil realizou um amistoso contra o São José e fará outro no sábado, contra o Inter, em Porto Alegre. Com apenas estes dois testes, um aspecto que preocupa é o ritmo de jogo do elenco, que fez sua última partida oficial há quase um mês: “Só vamos saber quando entrarmos (em campo) no dia 13, contra o Botafogo-SP. Aí que vamos ver como estamos. Mas creio que vai estar tudo certo. Estamos treinando firme, fizemos treinos também simulando os jogos. Fizemos um amistoso e vamos fazer mais um que vai ajudar com isso também”, falou.

O jogador demonstrou também a vontade de colaborar com a equipe ofensivamente: “Quando a gente ganha ritmo de jogo, quando ganha confiança da comissão e dos atletas, a gente cresce. Eu não sou só marcador, gosto de chegar na frente e ajudar o ataque, acho que tenho capacidade para isso. Com o passar dos jogos tenho certeza que vou crescer ainda mais”, completou.

Deixe uma resposta