Na partida entre Pelotas e Brasil no sábado (1º) foi instalado um sistema de som para representar a torcida mandante na Boca do Lobo, entre os cânticos reproduzidos pelas caixas de som, pôde-se ouvir palavrões e menções racistas ao Xavante como a palavra “macaco”. Nesta terça-feira (4), o Pelotas lançou uma nota sobre o assunto e pediu desculpas.

Veja a nota:
O Esporte Clube Pelotas vem a público se manifestar a respeito do fato ocorrido no clássico Bra-Pel 364, realizado no dia 01/08/2020.

Por ser um jogo sem a presença de torcedores, em conformidade com as determinações das autoridades competentes, o clube optou por contratar uma empresa de sonorização terceirizada para apresentar cânticos dos nossos torcedores que deveriam ter como único objetivo incentivar nossos atletas para o clássico.

Infelizmente a empresa contratada também inseriu, ao arrepio do clube, cânticos provocativos ao clube adversário.

Gostaríamos de frisar que a reprodução de cânticos com conteúdo provocativos ao adversário jamais foi o escopo da contratação.

Registramos que, tendo em vista o apertado calendário ao que o clube foi submetido e a diminuição do seu quadro de colaboradores em decorrência da crise financeira agravada pela pandemia, não tivemos condições de revisar previamente o conteúdo dos cânticos apresentados.

De qualquer forma, reiteramos que o objetivo da contratação era de que os cânticos fossem de exclusivo incentivo aos nossos atletas.

Lamentamos a apresentação de cânticos provocativos ao nosso tradicional adversário, pois não compactuamos com atos hostis e/ou ofensivos a quem quer que seja.

Pelo ocorrido, o Esporte Clube Pelotas apresenta respeitoso pedido de desculpas aos desportistas, aos torcedores e profissionais dos dois clubes, a quem se sentiu ofendido e ao público em geral.

Direção do Esporte Clube Pelotas

Lado xavante
Diante do ocorrido, o vice-presidente do Brasil, Giovanni Alcântara falou sobre o assunto em entrevista à Rádio Pelotense nesta segunda.

“Não deveria existir, muito menos no futebol que é um esporte coletivo que agrega várias pessoas, onde temos que ter uma comunhão de fraternidade entre as pessoas… Aí vem a direção de um clube e coloca um cântico daquela forma, como foi colocada. O Brasil e a direção estão com toda a calma avaliando e parece que já foi encaminhado – não pelo Brasil, mas foi encaminhado para o TJD, então algum desdobramento ocorrerá”, comentou.

 

 

Um comentário

  • Otavio Bitencourt 04 / 08 / 2020 Resposta

    Se não pode “macacadas”, palavrões, de fato esse tipo de coisa não cabe mais, também não pode “lobogay” como a torcida do adversário gosta de se referir à torcida do Pelotas. Que o fato sirva para ambas as partes evoluírem…

Deixe uma resposta