Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

Visando não atrasar o planejamento para renovações e contratações com foco no Gauchão 2020, o presidente do Brasil, Ricardo Fonseca, espera ter uma definição sobre a situação da comissão técnica nesta quinta-feira (7).

Em entrevista à Rádio Pelotense, o dirigente contou que procurou o treinador para um acerto na semana passada. Bolívar afirmou que só trataria dessa questão quando estivesse com os 45 pontos  (número estimado para a permanência na Série B) conquistados. Após insistência do presidente, Bolívar cedeu e recebeu as propostas do clube para analisar.

A delegação do Brasil está em viagem para Salvador, onde enfrenta o Vitória, nesta terça. Caso vença a partida, estará com os 45 pontos assegurados.

Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

Fonseca disse ainda que o orçamento estipulado para o próximo Gauchão será enxuto, por isso a importância ainda maior de não atrasar o planejamento para 2020. “As contratações que nós vamos ter… O orçamento do Gauchão é o mesmo do Caxias, do Pelotas, do São Luiz… Daqui a pouco aquele atleta que nós queremos contratar, o Pelotas vai contratar, ou o Caxias… Nós não podemos sair atrás. Não podemos esperar acabar a competição (Série B) para começar a contratar”, falou.

A expectativa do dirigente é de que até o fim desta semana a questão com o treinador esteja resolvida. “Fiz a proposta para ele, na quinta vamos nos reunir de novo e vamos bater o martelo na renovação de contrato. Ele vai me passar a lista que ele já debulhou de contratações e nós vamos conversar em cima dessa lista. Analisar os atletas que a comissão técnica quer contratar. Tudo será passado e nós sentaremos e conversaremos. Como que vai jogar, se o atleta tem esse perfil…”, explicou.

Foto: Jonathan Silva / AI Brasil

A situação do goleiro Carlos Eduardo também foi comentada pelo presidente. Com contrato até o fim deste mês, o principal destaque do Brasil nesta Série B ainda não está confirmado para o ano que vem.

Após uma conversa inicial para a renovação, o atleta respondeu à direção que só tratará deste assunto com a confirmação da permanência do Xavante na Série B. O que pode acontecer se o Brasil trouxer os três pontos da Bahia.

A proposta feita pelo clube ao jogador foi detalhada por Fonseca: “Nós iriamos fazer um contrato de dois anos com ele, mas se houvesse uma proposta interessante para ele, o Brasil poderia facilitar sua saída. Em contrapartida, o clube daria 30% do passe para ele e 70% para o clube. Ou seja, hoje ele sairia sem custo nenhum para o Brasil, mas não ganhando nada. Amanhã, se ele sai por um milhão, serão 30% dele e 70% do Brasil”, disse.

Situação dos demais atletas

Com exceção de Ednei, Maicon Assis, Guilherme Queiroz e Ari Moura, e também Sousa e Bruno Santos, que estão no departamento médico, todos os atletas têm contrato até dia 30 de novembro e estarão liberados. Isso não significa, porém, que o clube não queira a renovação de alguns atletas. Leandro Leite, por exemplo, é homem de confiança de Fonseca e, muito provavelmente, estará no elenco de 2020.

Deixe uma resposta