Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

Ficou para Gustavo Papa a missão de substituir o ex-técnico Rogério Zimmermann na partida de sábado (13), contra o Botafogo-SP, até que o novo técnico, Bolívar, esteja a par de toda a situação xavante. Não é a primeira vez que o ex-atacante comandará o Brasil. Desde que se aposentou da carreira de jogador de futebol, atuando pelo Rubro-Negro, Papa faz parte da comissão técnica permanente do clube e já foi solicitado algumas vezes entre trocas de treinadores.

Em entrevista coletiva, o interino foi sucinto ao falar da saída de Zimmermann, com quem trabalhou também no período em que jogava pelo Xavante. “Surpresa não foi, ele já dava indícios de que isso poderia acontecer. Eu sou suspeito para falar do Rogério, tenho certeza que ele teve seus motivos para sair do Brasil”, falou.

A transição do trabalho de Zimmermann e Bolívar vai passar pelas mãos dos membros da comissão que permanecem no Brasil, como Papa, Cirilo e o preparador físico João Beschorner. Caberá a eles passar informações imediatas, como características de cada atleta e modelo de jogo para o novo comandante.

“Conversei com o Bolívar somente hoje (quarta) pela manhã. Uma conversa rápida, não comentamos muito essa questão tática. Na segunda-feira (15) ele vai ter uma conversa muito grande com os atletas e com certeza vai querer implementar o trabalho dele e a maneira dele de jogar. No domingo, quando ele chegar, vamos sentar e conversar sobre as características de atletas, o que vem acontecendo. Ele está com os nossos últimos jogos para analisar”, contou.

Questionado sobre a forma de jogar, Papa demonstrou cautela na implementação de novas formas de trabalhar: “Questões táticas e de modelo de jogo podem ter mudanças, mas acredito que não muito, até porque, como o treinador Bolívar está chegando, não dá para em dois dias mudar mundos e fundos. Iria confundir muito os jogadores”, comentou. “A princípio podem ter algumas mudanças, mas nada muito significativo”, acrescentou.

A escalação e possíveis mudanças para o jogo de sábado, Papa não entregou: “Não vou adiantar o óbvio, com certeza podem ter mudanças sim, mas isso só na hora, até porque não vou dar armas para o adversário também”, disse. O que já se sabe, é que o interino não poderá contar Bruno Santos, lesionado. As presenças dos recém-chegados Eduardo Person e Elias ainda são dúvidas. Eles ainda não tiveram o nome publicado no BID. A expectativa é que apareçam no portal da CBF até sexta-feira e estejam à disposição.

Foto: Victor Lannes / Rede Esportiva

Papa como técnico do Brasil

Copa do Brasil 2019
Tubarão 0 x 0 Brasil
Avaí 2 x 0 Brasil

Gauchão

Brasil 0 x 0 Grêmio

Brasil 1 x 4 São Luiz

São José 1 x 3 Brasil

Brasil 2 x 1 Pelotas

Veranópolis 3 x 3 Brasil

Série B 2018

Brasil 1 x 0 Criciúma

Deixe uma resposta